Demissão de Luiz Henrique Mandetta em plena crise da covid-19 tem forte repercussão na Europa

0
112

A demissão do ministro da Saúde do Brasil tem forte repercussão na Europa nesta sexta-feira (17). Rádios, TVs e jornais noticiam a decisão do presidente brasileiro de substituir o “popular” Luiz Henrique Mandetta em plena crise do coronavírus.

Em manchete, o jornal Le Monde afirma que a demissão de Luiz Henrique Mandetta nessa quinta-feira (16), aconteceu “em plena pandemia” e que o ministro era “o símbolo da luta contra a Covid-19″ no Brasil.

O correspondente do diário no Brasil, Bruno Meyerfeld, escreve que o afastamento de um ministro da Saúde em plena crise sanitária mundial é « bombástico”, mas não surpreendeu ninguém em Brasília. Desde o início da epidemia, « uma verdadeira guerra fria opunha o presidente brasileiro de extrema direita, um ‘coronacético’ assumido, ao seu ex-ministro da Saúde, um ‘corona-alarmista’ convencido », explica o texto o artigo.

Libération afirma que no Brasil de Bolsonaro é assim que as coisas acontecem. O jornal lembra que a demissão do “popular” Mandetta desagradou a população, que reagiu com panelaços ao anúncio do presidente, em várias cidades do país.