Sem citar quais, Flávio Dino diz que ‘importantes hospitais privados’ no Maranhão entraram em colapso devido ao novo Coronavírus

0
72

Sem citar quais, o governador Flávio Dino (PCdoB) publicou no Twitter, nesta quinta-feira 16, que alguns hospitais da rede privada no Maranhão entraram em colapso devido à pandemia do novo coronavírus.

“Importantes hospitais privados do Maranhão informam que não tem mais capacidade de atender pacientes de coronavírus. Isso vai sobrecarregar ainda mais a rede pública. No que depender do governo do Estado, seguirei a política de ampliação ao máximo que eu puder”, publicou.

A falta dos nomes dos hospitais da publicação de Dino, que de forma irresponsável tem se antecipado às notas oficiais da SES (Secretaria de Estado da Saúde) em publicações nas redes sociais, acabou favorecendo a disseminação de fake news.

Em grupos de WhatsApp, por exemplo, um card atribuído ao Centro Médico, localizado em São Luís, começou a circular juntamente com prints da publicação do governador, dando conta de que o hospital estaria operando já em sua capacidade máxima e que, por isso, não poderia mais atender novos pacientes com Covid-19.

Essa informação, porém, foi desmentida em vídeo gravado dentro do hospital pelo farmacêutico-bioquímico Fernando Bacelar Lobato, dirigente do MaxLab, laboratório de investigação e diagnóstico do Centro Médico. “Nós estamos atendendo, sim, conforme fazemos durante décadas. A gente está esclarecendo, porque hoje houve uma grande circulação dessa fake, mas o hospital continua aberto e atendendo”, garantiu.

O próprio Centro Médico, em resposta a uma seguidora no Instagram, também esclareceu a informação falsa: “Estamos funcionando normalmente. Nossas notas/comunicados são postadas em nosso perfil”, disse.

A falta de transparência na fala do governador do Maranhão sugere que publicação alarmante possa ser carta-seguro do comunista diante da iminência de falta de leitos na rede pública estadual de saúde.

Ontem 15, durante entrevistas, tanto Dino quanto o secretário estadual da Saúde, Carlos Lula, alertaram para o risco do colapso no sistema público do Maranhão, já no final desta semana.

“Nós temos segurança para afirmar a todos os maranhenses da Ilha de São Luís que, até o final de semana, nós temos oferta garantida de leitos para pessoas que precisam se internar, seja UTI, seja internação normal”, admitiu Dino.

Além disso, mais grave ainda, a publicação sem os nomes dos hospitais da rede privada que, segundo o governador, teriam entrado em colapso, permite que seja colocada em risco a vida de pessoas com Covid-19 que, eventualmente, possam procurar algum desses “importantes hospitais privados” e, devido a falta de capacidade apontada pelo governador, terem atendimento negado.