Maranhão bate recorde e registra quase 500 novos casos de coronavírus em 24 horas

0
85

O Maranhão bateu recorde diário de registro de infectados pelo novo coronavírus, com mais 498 pessoas diagnosticadas com Covid-19, e agora tem o total de 5.028 casos confirmados, segundo o boletim epidemiológico da SES (Secretaria de Estado da Saúde), divulgado nessa terça-feira 5.

O recorde anterior era de 386 novos casos registrados em 24 horas, em 29 de abril, um dia após o sistema de saúde pública e privada entrar em colapso, com 100% de ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) reservados para pacientes com a doença.

O balanço da SES registrou também o aumento do número de mortes no estado em decorrência da Covid-19, de 75,3% em apenas uma semana. Até às 21 horas de ontem, 291 óbitos haviam sido registrados. Na quarta passada, eram computadas 166 mortes.

Como há baixa oferta de testes no estado e subnotificação, o número real de infectados deve ser ainda maior. Estudos científicos que obrigaram a OMS (Organização Mundial da Saúde) a decretar emergência global de saúde, repercutidos pelo governador Flávio Dino (PCdoB) no início da pandemia, apontam que cada pessoa infectada contamina outras três. Em caso de transmissão comunitária, confirmada no Maranhão desde março, uma única pessoa infectada pode transmitir o novo coronavírus a até seis pessoas.

Além disso, assim como ocorre em relação aos casos positivos, do número de mortes por Covid-19 registrados no boletim da SES, alguns correspondem à mesma data da divulgação, mas outros de dias anteriores. Esse atraso na informação —não apenas no Maranhão, mas também em todos os demais estados e no Distrito Federal— acontece em razão da demora no processamento do resultado dos testes realizados.

No boletim de segunda-feira 4, por exemplo, foi registrado a evolução de apenas um óbito por Covid-19 ocorrido naquele dia. Na terça, porém, com a chegada do resultado dos exames, o número de mortes do dia anterior foi atualizado para sete.

Como as coletivas de imprensa sobre o novo coronavírus têm sido feitas apenas com a presença de Flávio Dino, que apesar de não possuir qualquer conhecimento técnico vem concentrando em torno de si a divulgação semanal das ações e projeções do governo, a ausência de integrantes da equipe científica nessas entrevistas tem prejudicado maior repasse de informações e dados sobre essa situação, provocando dúvidas na população. Nas redes sociais, usuários têm reclamado que os números estariam incorretos, e casos confirmados e óbitos por Covid-19 sendo ocultados.

São Luís segue como epicentro da pandemia no estado, com 3.368 casos confirmados e 227 mortes em decorrência da doença, segundo balanço da SES de ontem.

Em razão da explosão de infectados, a Ilha do Maranhão (compreendida pela capital e os municípios Paço do Lumiar, Raposa e São José de Ribamar) está sob lockdown desta a terça 5, com vigência até o próximo dia 14.

Acatada por Dino, a determinação para a decretação partiu do juiz Douglas Martins, da Vara de Interesses Difusos e Coletivos, a pedido do Ministério Público, em razão do esgotamento e falta de transparência na ocupação dos leitos exclusivos para tratamento de pacientes infectados pelo novo coronavírus.