Enquanto prefeito Josimar da Serraria manobra com dinheiro público, funcionários de Governador Nunes Freire são penalizados com salários em atraso

0
87

Se o Ministério Público não “abrir o olho” pode ser que após o dia 16 de agosto, seja tarde demais. Josimar da Serraria assumiu a prefeitura de Governador Nunes Freire após a morte de Indalécio e desde então vem realizando uma série de mudanças de teor administrativo, algumas destas, cabe destacar que estão deixando muitos funcionários “com a pulga atrás da orelha” pois terminam por causar prejuízos ao município.

Sem se atentar para a prática já condenável do nepotismo, Josimar trouxe para atuar em prol de sua gestão parentes distantes, no papel de controladoria de finanças por exemplo. Mesmo com um montante robusto de recursos nos cofres do município, o gestor ainda não explicou o porquê permitiu que os salários do funcionalismo público atrasassem e o que causa maior estranheza é que o número de contratações no corpo administrativo cresceu após sua entrada.

Cabe ao povo, ao funcionalismo coerente e ao Ministério Público ficar de olho nessas negociatas que ferem a ética e prejudicam não só a demanda pelo recursos público como também os próprios funcionários que dependem desses salários, principalmente neste período de enfrentamento a pandemia.