Funcionários da Prefeitura de Amapá do Maranhão preparam debandada em massa; após dia 15 de agosto, demissões ficam proibidas por lei

0
177

O artigo 73, V, da Lei nº 9.504/97 trouxe um novo horizonte para funcionários contratados que dependem de salários pagos por prefeituras mas que não compactuam com os desmandos das atuais gestões.

A partir do dia 15 de agosto, a lei veda a demissão de funcionários públicos ou seja, mesmo que estes declarem voto contrário de forma pública, não podem ser penalizados com a perda do cargo nem tão pouco transferência para outros setores tidos como prejuízo.

Embasados por esta nova legislação, grande parte dos funcionários públicos que padeceram com salários em atraso e más condições, durantes os 4 anos da gestão Tate do Ademar, já declararam de forma não pública que não pensarão duas vezes ao declarar voto nas pré-candidatas Nelene Gomes (PDT) e Aline Lacerda (Avante). A contagem regressiva já se iniciou, faltando menos de 2 semanas para a chegada deste período, muitos funcionários inclusive encaram essa oportunidade como uma espécie de vingança política e prometem fazer de tudo para complicar ainda mais a vida da pré-candidata a reeleição Tate do Ademar (PL), destes alguns já fecharam acordos políticos com os outros pré-candidatos mas não deverão se posicionar e permanecer no entorno do grupo da gestora para fins estratégicos.