Prefeita Nelene Gomes mostra o golpe milionário aplicado pela ex-prefeita Tate do Ademar aos cofres públicos de Amapá do Maranhão confira;

0
258

A ex-gestão de Amapá do Maranhão, será “convidada” muito em breve a prestar esclarecimentos à Justiça e a Polícia Federal sobre ações obscuras realizadas no período que esteve à frente do Município, especialmente referentes aos últimos meses de um mandato destrambelhado que se findou em 31 de dezembro de 2020.

Nelene Gomes foi a escolhida para reconduzir o município da Região do Gurupi ao caminho do progresso. Mas, a nova gestora sabia dos desafios que tinha pela frente. Limpar a bagunça deixada pela administração passada e reorganizar tudo seria complicado, mas estava dentro do esperado. O que não se sabia era a dimensão da confusão, porque a ex-prefeita varria todo o lixo para debaixo dos tapetes. Ao assumir a casa, Nelene e sua equipe se depararam com o caos. E o reflexo de tamanha irresponsabilidade e falta de compromisso da gestão anterior incide diretamente nos servidores municipais e em toda população.

Atraso salarial de servidores

Apenas 20% dos servidores públicos municipais receberam os proventos do mês de dezembro de 2020. A gestão de Tate do Ademar deu fim às folhas de pagamento. Para saber quem recebeu e quem não recebeu, a nova gestão enviou um ofício ao Bradesco para que este repassasse as informações. Estão aguardando os dados.

A gestão anterior deixou servidores sem receber e apenas 200 Mil Reais em conta. No entanto o primeiro pagamento da folha dos servidores que atual gestão tem que pagar é no valor de 414 Mil Reais.

.

.

Veja folha de pagamento do Fundeb, referente ao mês de Dezembro/2020, que a ex-prefeita não efetuou. O valor total da folha com encargos patronais é de R$ 414.288,75 conforme folha em anexo, com resumo

Mais dívidas

Como se já não bastasse a dívida com os servidores, a gestão de Tate do Ademar simplesmente deixou de pagar a energia elétrica. Débitos de outubro, novembro e dezembro ficaram em aberto, somando mais de 50 mil reais.

Nem a decoração natalina. E o débito deixado é de 46 mil reais.

Veja as contas de energia, referentes a novembro e dezembro de 2020, não pagas pela ex-prefeita. Valor total R$ 50.833,93

E o FPM?

Mas, por que a nova prefeita não usa o Fundo de Participação dos Municípios (FPM) para atualizar o pagamento dos servidores e quitar as dívidas deixadas pela gestão anterior?

Vejamos o porquê: no dia 4 de janeiro deste ano, quando a nova gestão conseguiu ter acesso à conta, observou-se que ela estava zerada. Aguardaram, então, o primeiro repasse de 2021, que é feito dia 10 de janeiro. No referido dia, descobriu-se mais um jogo sujo da gestão de Tate do Ademar. O dinheiro foi descontado para pagamento de débitos de INSS. No dia 20, data de novo repasse do FPM, um novo desconto automático zerou a conta novamente. O que ocorre? Que débito é esse?

Veja acima os extratos de janeiro de 2021, zerado por conta dos descontos de INSS

Dívida milionária com o INSS

Tate do Ademar não pagou o INSS de Janeiro de 2017 a novembro de 2020. A dívida, pasmem, alcançou o valor de 3.228.733,48 R$. Isso mesmo, Mais de 3 milhões de Reais. Em dezembro, quando já estava dando adeus à prefeitura, na surdina, ela fez um acordo de parcelamento e jogou a bomba para explodir nas mãos da atual gestora, Nelene Gomes. Agora, o corpo jurídico do Município tenta bloquear esse desconto automático via liminar judicial.

Veja aqui os débitos de INSS da ex-gestão Tate do Ademar, referentes a Janeiro/2017 a Novembro/2020

“Cadê o dinheiro que estava aqui?”

Dos R$ 1.300.000,00 (um milhão e trezentos mil reais) de recursos para Covid-19 recebidos pelo município de Amapá do Maranhão, a gestão anterior deixou 300 mil. Não existem registros oficiais, ou pelo menos não apareceu até agora, do que foi feito com o dinheiro que sumiu da conta. Sabe-se que foram feitas transferências para empresas sobre o pagamento de uma sala cirúrgica. Essa sala e seus equipamentos não foram apresentados à nova equipe durante o processo de transição de governo. A gestão de Tate do Ademar pagou por eles e pagou caro.

A atual prefeita Nelene Gomes se reuniu no último fim de semana com os servidores e com a população em geral para explicar toda essa situação e pediu a compreensão de todos nesse processo complicado de desfazer o caos deixado pela prefeita anterior. Participaram do encontro realizado na Escola Maria do Socorro, o contador Alessandro Sena, esclarecendo, fazendo o demonstrativo para a sociedade e o Procurador do Município, Matias Lemos, entre outras autoridades.

Vale informar que a gestão atual está estudando uma forma de pagar os servidores o mais rápido possível.

O Ministério Público deve se pronunciar e o pente fino da Justiça vai passar em cada fio da gestão de Tate do Ademar.