Só muito óleo de Peroba: Secretário de Saúde do estado do Maranhão diz que campanhas eleitorais não aumentaram casos de Covid-19

0
52

Parece piada, mas não é. O secretário Estado de Saúde, Carlos Lula, disse nesta última segunda-feira (25), que as festas de final de ano contribuíram para o aumento de casos de Covid-19 e isentou as campanhas políticas eleitorais como fator de propagação do vírus.

As festas de final de ano quase não aconteceram nas cidades maranhenses por recomendação do Ministério Público e decisões judiciais.Ampla maioria preferiu ficar em casa.

Já os comícios, carreatas e passeatas mobilizaram sempre acima de 10 mil pessoas realizadas pelos principais candidatos de cada município, além das pessoas que dispensavam o uso de máscaras.

O próprio secretário de Saúde, Carlos Lula participou e discursou em comício na cidade de Coroatá no palanque do atual  prefeito que foi reeleito. E sem o uso constante das máscara.Preferiu a original.

O Ministério Público deve ter tido o mesmo raciocínio de que as campanhas não aumentariam os registros da covid-19 e esteve cego, surdo e mudo no período eleitoral.

Era preciso fazer a eleição a qualquer custo, inclusive o da vida de qualquer pessoa. Tanto que as campanhas eleitorais contribuíram para a evolução das taxas que Carlos Lula testou positivo para o novo coronavírus dias depois de participar de campanhas do seu candidato a prefeito em São Luís, Rubens Júnior, que também foi infectado