Fiocruz pede restrição de 14 dias das atividades não essenciais no Maranhão e em alguns outros estados

0
76

Ampla maioria dos estados e, notadamente, nas capitais brasileiras, o índice de lotação de UTIs para Covid-19 é assustador, a exemplo da Grande São Luís e na cidade de Imperatriz. Preocupado, o Instituto Oswaldo Cruz pediu ontem a restrição de atividades consideradas não essenciais nas localidades onde apresentar a situação crítica.

A Fiocruz excetua apenas Amazonas e Roraima e inclui na restrição por 14 dias os demais estados, como o Maranhão e todos os demais estados do Brasil que estão em estado crítico e com o sistema de lotação na beira ou no colapso.O Maranhão, principalmente a Grande Ilha,  já vive sua segunda semana consecutiva de medidas restritivas, sem funcionamento de aulas presenciais, bares e restaurantes fechados, cultos funcionando só com 30%

Ainda assim, tem o sistema de ocupação de leitos de UTIs em crise, com número de mortes acima de 30 por 24h e índices elevados de pessoas infectadas diariamente.