Policiais, políticos e empresários podem ser presos por envolvimento com assaltantes de bancos em Bacabal-MA

0
213

O Gaeco e Seccor continuam na investigação da participação de policiais, políticos e empresários do Maranhão no envolvimento com integrantes de práticas criminosas, como assaltos a bancos e contrabandos.
Desde ontem em entrevista coletiva que o secretário de Segurança Pública, delegado Jefferson Portela, vem informando que as investigações já chegaram aos nomes de pessoas envolvidas com o bando que assaltou uma agência distribuidora do Banco do Brasil, em Bacabal.
Portela foi claro ao afirmar que as bases aqui no Maranhão já foram identificadas. Hoje, em outra entrevista sobre a operação Jogo Duplo, que envolve Gaeco e Seccor, concluiu que o ex-delegado da Seic, Thiago Bardal, mais um investigador de polícia e dois advogados extorquiam assaltantes de banco.
Os quatro foram presos hoje de manhã por causa das ações praticadas entre 2015 e 2016. Em um caso de assalto a bancos, eles receberam de propina R$ 100 mil cada.
O secretário Jefferson Portela foi mais profundo e revelou que investigações apontam que no caso da máfia do contrabando desbaratada pela polícia na zona rural de São Luís em fevereiro deste ano, algumas pessoas presas, entre empresário, advogados e policiais, recebiam depósitos bancários de empresas com sede no Ceará, pertencentes a membros do PCC.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui