O preço de Lula ser Lula

0
218

Exatamente por ser Lula é que Lula paga o alto preço da humilhação, execração pública, condenação sem provas, privação de visitas e agora o impedimento de poder dar o último carinho a um ente querido.
“Eu não sou um ser humano, sou uma ideia. E não adianta tentar acabar com as ideias”
(Lula)

O ex-presidente Lula está preso há quase um ano numa carceragem da Polícia Federal em Curitiba (PR).
Pesam contra o petista acusações de crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, segundo os operadores da famigerada Operação Lava Jato num processo em que sobraram “powerpoints” e faltaram provas concretas e irrefutáveis.
Lula paga o preço por ser Lula.
Ser Lula é ser o maior líder de massas jamais vista antes na história deste país.
Ser Lula é ser o cérebro por trás da idealização de fundar um dos maiores e mais importantes partidos de esquerda do mundo. E junto com ele uma Central Sindical que reúne milhões de trabalhadores do campo e da cidade.
Ser Lula é ter sido um líder que não vacilou em superar preconceitos ideológicos para vencer uma eleição, inclusive convidando um grande empresário para ser seu vice, e depois fazer uma revolução social no Brasil sem comprometer a estabilidade econômica que recebeu do seu antecessor.
Ser Lula é possuir um carisma popular que motiva as pessoas, sobretudo as mais pobres, a acreditarem que elas podem viver com dignidade; terem uma casa própria, uma moto, um carro; viajarem de avião e até conquistarem um diploma de curso superior, inclusive numa universidade particular, algo que por séculos foi privilegio de poucos.
Ser Lula é fazer chegar luz e águas nos grotões espalhados pelo Norte e Nordeste do Brasil. Dois “artigos” básicos para a cidadania, mas que por muitos anos foram negados a milhões de brasileiros.
Ser Lula é reconhecer os direitos humanos enquanto uma conquista da sociedade e não enquanto uma ameaça.
Ser Lula é ter a coragem de romper com uma lógica deletéria utilizada por vários ex-presidentes deste país de que temos que ficar de frente para os Estados Unidos e de costas para o Brasil apequenando a nossa soberania.
Ser Lula é ter a capacidade de mobilizar multidões em torno de causas que dão sentido à vida.
Exatamente por ser Lula é que Lula paga o alto preço da humilhação, execração pública, condenação sem provas, privação de visitas e agora o impedimento de poder manifestar o ultimo carinho a um ente querido.
Que o fato de ser Lula não impeça que Lula seja impossibilitado de participar da missa de Sétimo Dia do seu irmão Vavá.
E se lhe for concedido o direito de ir à referida missa, que o fato de Lula ser Lula não transforme tão importante ato de fé e piedade cristã em uma exploração política de massa, dentro ou fora da igreja.
Enfim, Lula pode ter cometido erros, mas, mesmo sem seus erros, por Lula ser Lula jamais contaria com o respeito e reconhecimento de uma elite nacional cabocla querendo ser inglesa, como diria o saudoso letrista Cazuza,
Vida e luta que seguem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui